Sobre

Os primeiros cursos superiores brasileiros foram criados ainda no século XIX, quando a própria nação dava seus primeiros passos como Estado soberano e independente. De lá pra cá, os estudos superiores foram sempre pensados na perspectiva de uma “academia de eleitos”, sendo voltados para a formação de uma elite dirigente que se achava capaz de conduzir o país na marcha rumo ao progresso. Essa forma de tratar a atuação intelectual parece não fazer mais sentido nesse nosso século XXI, quando, após trancos, barrancos e solavancos, aprofundamos a nossa democracia e, em virtude da massificação da internet, multiplicamos os participantes do debate público.

O site que inauguramos com essa chamada tem o objetivo de potencializar a participação dos seus fundadores, dois historiadores e professores universitários, na arena do debate público. O título do sítio (“Sem rodapé”) traduz o desejo de desenvolver análises que, ao mesmo tempo, contribuam para a compreensão dos dilemas contemporâneos e sejam acessíveis aos leitores não familiarizados com o vocabulário acadêmico, na maioria das vezes adornado por uma erudição bacharelesca materializada na forma das estafantes notas de rodapé.  A nota de rodapé, portanto, é o grilhão do qual desejamos nos libertar, visando colocar a nossa trajetória universitária, trilhada na educação pública, à disposição de um público mais amplo e desejoso de pensar o mundo em que vivemos.

Nosso blog funcionará da seguinte forma: duas colunas semanais, sendo a de terça-feira assinada por Alexandre Moraes e a de quinta-feira por Rodrigo Perez. Os autores são totalmente independentes e pessoalmente responsáveis pelos seus textos, que estarão, sempre, submetidos aos comentários dos leitores. Toda crítica é bem vinda, desde que respeite a urbanidade e civilidade, sem as quais a discussão democrática é impossível. No final de cada mês, os autores irão promover, ao vivo, um hangout no qual discutirão os temas abordados, tanto com os leitores quanto com eventuais convidados.

Vamos, então, ao livre exercício da palavra, pois é isso que nos torna o que somos: seres pensantes.

Alexandre Moraes e Rodrigo Perez

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>